Fundo Acesso Social inicia actividades

O Fundo de Acesso Social, criado no quadro da implementação do segundo compacto do Millenium Challenge Account II (MCA-CV II) vai arrancar agora com as suas actividades. Este fundo tem uma dotação financeira de um milhão de dólares (cerca de 85 mil contos), proveniente de um bolo maior de 21 milhões de dólares doados pelo Millennium Challenge Corporation ao Governo de Cabo Verde para o Fundo de Água e Saneamento (FASA).

tornera

Em nota, o MCA-CV informa que o início de actividades do FAS será antecedido por um workshop a ter lugar esta quarta-feira, 12, nas instalações da Cavibel na Praia. A iniciativa resulta de uma parceria entre o Millenium Challenge Account II, a Global Environment & Tecnology Foundation (GETF) e a Coca Cola African Foundation (TCCAF).

Para além do montante de um milhão de dólares, o fundo conta com um financiamento de 400 mil dólares (34 mil contos) da Coca-Cola Africa Foundation, perfazendo um investimento global de 1.400 mil dólares (119 mil contos). O organismo que gere este programa explica que o Fundo de Acesso Social é um mecanismo de pré-financiamento de infra-estruturas de água e saneamento destinado às famílias vulneráveis.

O fundo, à semelhança do FASA, propõe às populações, em particular os chefiados por mulheres e famílias vulneráveis residentes no meio urbano, periurbano e rural, condições de acesso aos serviços de água, saneamento, higiene e educação. Para isso, deverá nos beneficiários uma consciência das suas implicações a nível da saúde, segurança e qualidade de vida, investindo em estruturas sanitárias e de água doméstica.

Serão pré-financiadas ligações de água junto de agregados familiares vulneráveis e kits sanitários, visando o acesso ao saneamento individual. Segundo o MCA, o FAZ vai iniciar actividades através do RAIN – Replenish Africa Initiative da Coca -cola, programa este concebido para proporcionar o acesso à água e saneamento nas zonas rurais e urbanas. São financiados essencialmente projectos que dão uma resposta rápida e eficaz às necessidades dos agregados familiares, em particular dos mais vulneráveis. Fonte: asemana.sapo.cv